Tamo Junto foi Sinixxxxxtro!!!



Este será um relato completamente parcial, de uma jornalista apaixonada, sobre o Stand Up Comedy do ator Marco Luque. Vamos a ele:

Todo mundo sabe da minha paixão adolescente pelo Marco Luque do CQC, não sei de onde vem esta minha crise de “volver a los 17”, eu acho que deve ter a ver com alguma pancada na cabeça na minha infância, mas minha mãe sempre nega...então vou parar de tergiversar e vou aos fatos.

Na sexta-feira, dia 09/10, o Marco Luque apresentou-se em Recife, no Teatro da UFPE pela primeira vez, com o seu Stand Up, Tamo Junto. Eu havia comprado meu ingresso com um mês de antecedência (oi?) e iria sozinha, não me importo de modo algum em fazer as coisas sozinha, o que me incomoda é não fazer algo que eu queira.

Trabalhei em estado de histeria, pensando que chegaria o sábado, mas não chegaria a hora da apresentação. Saí do trabalho às 17h como sempre, alegre, saltitante e serelepe e descobri que a av. Conde da Boa Vista, onde eu pego ônibus, estava completamente engarrafada. Mas eu tinha tempo e atravessei a ponte para pegar o outro ônibus que faz um outro percurso e eu poderia fugir do engarrafamento.

Esperei o ônibus por 30 minutos. Mas, como pessoa calma e controlada que sou não cometi nenhum desatino, no máximo xinguei uns 10 palavrões de mim para eu mesma, até que o famigerado ônibus chegou...e eu tive que esperar o próximo já que este estava insuportavelmente cheio.

Enfim cheguei em casa, tomei um copo de leite, um banho, troquei de roupa...acho que exagerei no perfume, mas talvez tenha sido só impressão, e fui para o teatro. Cheguei lá com meia hora de antecedência, lugar marcado, coisa e tal, fui comprar minha blusa “bj+me+liga, e sentei no meu lugar na segunda fila e fiquei ouvindo MP4. E eis que finalmente a apresentação começou, eu como boa mulher sem noção que pensa que é adolescente, estava com o coração saindo pela boca, mas bastou o Luque começar a falar para eu relaxar...e aí eu ri, não vocês não fazem idéia, eu ri de chorar, eu não parei de rir até a hora que terminou. Não vou contar detalhes da apresentação porque isso não seria mais um post e sim um roteiro, mas aconselho quem puder a ir assitir, o Luquinho (uiiiiiiiiiii) manda bem.

Quando acabou vocês pensam que eu fui embora? Qual o que?! Fiquei em uma fila com umas 1.347 adolescentes (de verdade) descompensadas, e eu com meu singelo Dicionário de Pernambuquês (eu sempre gosto de dar este dicionário para quem não é da terrinha), para dar a ele (não sejam maldosos, estou me referindo ao dicionário, infelizmente...), e depois de muita confusão e oba-oba, entrei, dei (o dicionário minha gente, o dicionário) e também o recado da Dani Teixeira, viu Dani? Falei para ele direitinho ele riu quando eu disse que conhecia você. Tirei uma foto com trocentas pessoas aparecendo, mas já consegui cortar uma e meia (oi?) como vocês podem perceber.

Este post eu fiz especialmente para minha prima Eve Albuquerque e sua filha Dani Teixeira que torceram tanto para que este dia chegasse ;-).

Beijo + ME + liga

Comentários

Daniela Teixeira disse…
Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh ADOOOOREI!
O espetáculo é maravilhoso né? Eu que o diga, assisti quatro vezes, e ri de doer a barriga em todas! Esse Luque é demais mesmo. Não tem como não gostar dele.
Que ótimo que deu pra você tirar uma fotinho com ele, e falar um pouquinho, e ainda falou de mim *---*
É sempre assim mesmo, cheio de adolescentes em cima. Mas eu sempre fico por ultimo na fila que ai dah pra conversar mais de boa.
Aposto que agora você tá mais fã dele e com mais vontade de assistir o espetáculo de novo, mas é assim mesmo. E já vou avisando, o principal sintoma depois do espetáculo é ficar rindo sozinha. Então não se assuste se isso acontecer de vez em quando! huahuahuahuahua.
Beeijos.
#tamojunto
Eve Albuquerque disse…
prima, obrigada pelo post, adorei! imagino o stress que deve ter tido por causa do ônibus! tô muito feliz que vc conseguiu fazer tudo que queria com ele! quer dizer, quase tudo... rs... ele é muito fofo, mesmo, merece todo o sucesso que tá fazendo! Ele nos ensina que levando a vida com bom humor, ela fica muito mais fácil! bom... agora vc precisa vir pra Sampa assistir o stand up dele de novo, com a gente! bjão #tamojuntosempre
Nanda disse…
Dizem qe o melhor da festa é esperar por ela, mas acho que ainda é a festa mesmo! E pelo visto, ele arrasou! =)
Roseane, disse…
Jan nunca ouvi falar nesse cabra, mas deve ser porque näo sou da área. Eu também fico assim super ouricada qunado gosto de alguém que fala bem sobre nutricäo, seguranca alimentar e direitos humanos. Bjks
ah, entäo vc viu o Flavio na tv? E ele falou bem?
(v)orcego disse…
Quem de nós não guarda algo que nos remete a junventude?
Eu até hj leio gibis, vejo desenhos e curto esportes, pra muitos vc talvez não tenha amadurecido. No meu caso costumo dizer que sou apenas um jovem maduro eheehehhe
Abraço e continue fazendo o q pelo visto faz bem, viva.
Estórias Daqui disse…
Vixi, eu também não conheço o cabra, mas você falou tão bem dele que fiquei curiosa. Vou ver se encontro o dito no YouTube.

bjoss
tita coelho disse…
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Já imaginei tua euforia! Depois de ler teu post fiquei pensando que não sou fã de ninguém assim... Ai que triste isso menina? Adorei teu post!
Beijos
P.S. Sou a lê da Editora Novitas :)
Luma Rosa disse…
Jan, desculpa! Eu não sabia que era a sua paixão adolescente (rs*) Pelo menos agora, toda vez que ouvir o nome do moço, vou lembrar da minha gafe! +rs*

Bom fim de semana! Beijus
Vivi disse…
Coisa boa amiga!!!Bom demais é a gente curtir amiga.
Eu tbm não me importo de fazer as coisas só, aliás tem dias que até gosto :)
Muitos bjos :)
vivien disse…
ahahahahh....adoooorei.
Deve ter sido ótimo, eu tb gosto muito do garoto.

Postagens mais visitadas deste blog

Virtual ou Real?

Está chegando...

Heróis literários ou Forever 17