21 de outubro de 2014

Das voltas

Depois de escrever o post anterior eu percebi que este ano foi o ano dos retornos, calma que explico.
2014
Voltei à Salvador e Petrolina a trabalho, a última vez que fui a Salvador havia sido no carnaval de 1996, e a outra cidade que estive foi Petrolina que tinha ido em 2006, também a trabalho.
1996
Além das miniférias em Beagá e Ouro Preto, um revival de 22 anos, eu ainda dei um pulinho, literalmente no Pão de Açúcar, no Rio, onde havia estado pela última vez em 2001. O pulinho deveu-se ao fato de eu ter três horas de conexão, sem nada para fazer da vida, com o kobo descarregado, ou seja, nem um livrinho para ler... afff! Foi bom voltar a todas as cidades, mas eu continuo gostando mais dos 40 que dos meus 20... Enfim, c'est la vie!


16 de outubro de 2014

E assim se passaram 22 anos...

1992
Eu amo viajar desde sempre. A primeira viagem para fora de Pernambuco que fiz foi em 1992, com Viviane e de ônibus. Ahhh os 20 aninhos, a gente aguenta tudo, e ainda acha divertido. Fomos para São Paulo, Curitiba e Rio de Janeiro, mas, sempre tem um mas, eu neste ínterim fui a Belo Horizonte, a desculpa era o ENECOM (Encontro Nacional dos Estudantes de Comunicação), que estava acontecendo na UFMG e no qual eu não coloquei meus pés, não vou mentir, mainha mesmo nunca acreditou, eu queria era viajar por aí! Ficamos hospedadas em um albergue da juventude chamado Chalé Mineiro, e foi tudo de bom, caí de amores por Belo Horizonte. Decidimos ir conhecer Ouro Preto, passamos o dia lá subindo e descendo ladeiras, compramos tanta pedra sabão que parecia mais contrabando, e voltamos para Belo Horizonte no último ônibus que era o das 20h, chegamos em Beagá às 22h e nos perdemos tanta, mas tanto que só conseguimos chegar ao albergue à meia noite.
2014
Agora em 2014 tomei vergonha na cara e voltei a Beagá, agora com 42 anos descobri que gostei muito mais da cidade e que minhas lembranças não faziam jus a como lá é bão! E aí lá vou eu mais uma vez passar um dia em Ouro Preto, dessa vez com Cláudia. Ouro Preto é mais linda do que eu me lembrava, eu revi todos os lugares, comprei uma quantidade moderada de pedra sabão, subi ladeira descalça para não escorregar, e descobri que meu condicionamento físico para subir ladeiras é zero, um balão de oxigênio fez falta...
Pegamos o ônibus de volta às 18h, chegamos a Beagá às 20h, e nos perdemos, mas nos perdemos tanto e tão lindamente que só conseguimos chegar a casa de minha querida Virgínia por volta das 22h, quando ela já estava nos dando por abduzidas.
Pois é, eu me perco, tem coisas que nunca mudam!!!

B de Barcelona

Ramblas Só estive em Barcelona uma vez na vida, e foi justamento em 2002, no ano Gaudí! Ou seja, melhor impossível. Só lamento porque na...