24 de fevereiro de 2007


Relato de uma sobrevivente do carnaval 2007 em Recife

15/02/07 – Quinta-feira de carnaval

Tive que ir resolver umas coisinhas no centro da cidade e já que estava por lá mesmo decidi dar um pulinho no Recife Antigo para ver como estava o carnaval...estava bom e eu fiquei um pouquinho por lá.

16/02/07 – Sexta-feira de carnaval

Fui destemida para a abertura do carnaval “oficial”, até porque aberto ele já estava desde janeiro. Mas com essa coisa de chave da cidade para rei momo, prefeito, apresentação de Betânia, não sei quantos maracatus, e frevo no juízo, além da queima de fogos que foi maior que a do Ano Novo.

17/02/07 – Sábado de Zé Pereira

Pausa para reflexão

18/02/07 – Domingo de Carnaval

Recife Antigo com minha irmã, Jacira das 18h até perto de meia-noite, depois de uns trocentos blocos e maracatus, a gente mal conseguia andar que dirá pular, então fomos para casa. Cheguei em casa e ainda peguei o final do desfile da Mangueira, depois fui dormir.

19/02/07 – Segunda-feira de carnaval

O primeiro dia que eu iria desfilar no bloco lírico “Me apaixonei por você”, a fantasia apesar de linda era super calorenta, cheguei na Praça onde nos concentraríamos às 17h, e terminamos o desfile as 20h30 já no Recife Antigo, corri para o shopping e troquei a fantasia do bloco pela de anjinha, bem mais leve, e voltei para o Recife Antigo. Resumo da Ópera, tomei banho de chuva, dancei feito uma condenada, perdi as asas da minha fantasia, tudo por causa do MONOBLOCO, mas foi bom demais, às 5h30 da manhã eles estavam fazendo arrastão e eu consegui chegar em casa às 6h05, bem cedinho! Ah claro que o Fabão é tudo de bom naquele Monobloco!!!!!!

20/02/07 – Terça-feira de carnaval

Quando eu penso que vou dormir, Cláudia bate na minha porta para dizer que Lenine estava passando som, descemos, e lá vou eu fazer corinho como se fosse já a hora do show, no final fotos, eu mostrei logo a ele onde morava, e desculpem Alline e Luci, mas não deu para eu fazer a propaganda de vocês duas, porque eu já estava ocupada com a minha própria, em compensação aguardem uma surpresinha Leninesca, pós-carnaval, ok? É só uma besteira, mas acho que vocês vão gostar ;).
Não dormi nadica de nada e fui embora sair no bloco mais uma vez, dessa vez acabou mais cedo, às 20h e eu já fui com a roupa de folia normal por baixo, então fiquei direto no Recife Antigo, voltei para casa passava um pouco da meia-noite, vi o show de Lenine, e depois vim finalmente dormir.

Resumo da ópera, estou com um resfriado daqueles, eu sempre adoeço depois do carnaval, desses com direito a febre e tudo...hehehehe.

Estava azul de saudades de todos, as fotos estão no flickr, é só clicar ái do lado no banner, ok?!

Beijos no coração.

13 de fevereiro de 2007

San Valentín


14 de FEVEREIRO! FELIZ DIA DO AMOR!!!!!!


Soneto do Amor total

Amo-te tanto, meu amor...não cante

O humano coração com mais verdade...

Amo-te como amigo e como amante

Numa sempre diversa realidade.

Amo-te afim, de um calmo amor prestante

E te amo além, presente na saudade.

Amo-te, enfim, com grande liberdade

Dentro da eternidade e a cada instante.

Amo-te como um bicho, simplesmente

De um amor sem mistério e sem virtude

Com um desejo maciço e permanente

E de te amar assim, muito e amiúde

É que um dia em teu corpo de repente

Hei de morrer de amar mais do que pude.
(Vinícius de Moraes)
**********************************************************************************
Notícias do front:
Primeiro e antes de mais nada estou desiludida com o país e com o bicho homem depois do que aconteceu com o João Hélio, fiquei triste, muito triste e peço a Deus que tenha misericórida da família dele, porque ele agora está bem, nada mais pode fazê-lo sofrer :(.
Eu sigo aqui derretendo lentamente por causa do aquecimento global...vocês não fazem idéia de como está fazendo calor aqui.
No mais dia 09 fui para o arrastão do frevo, e para o baile do Siri na Lata, como estou ficando velha passei o sábado mais quebrada que arroz de terceira, mas à noite fui ao aniversário de uma amiga. Domingo só para a igreja e início de semana para lá de normal e sem novidades.
Um cheiro no coração de todos.

8 de fevereiro de 2007

A volta e os 100 anos do frevo

100 Anos de muito FREVO no juízo...no meu em especial só 35, tá?!

Voltei, quer dizer o meu fofonildo PC voltou e conseqüentemente esta que vos escreve também...achavam que iriam se livrar assim tão fácil de mim é?! É ruim hein.

Antes de falar sobre o frevo, tema desse post vou fazer um resumo da ópera dessa minha primeira semana em casa, só na malemolência. Primeiro devo confessar que não fui trabalhar na quarta-feira por pura covardia, levando-se em consideração que na terça (30/01) já foi o maior chorororô eu para evitar uma desidratação coletiva nem apareci lá no dia 31. Em compensação apareci no aeroporto para recepcionar aquele meu amigo que é padre e estava em Roma fazendo mestrado lembram? O padre Nilson. Pois é recepção essa que eu terminei em um jantar de boas vindas, comendo feito uma condenada e bebendo duas garrafas de vinho, mas isto não vem ao caso, o que importa é que ele voltou bem e com o título!

Na quinta-feira fui tratar de coisas de ordem prática que uma neo-desempregada deve fazer, tipo encerrar a conta porque eu não tou abestalhada para ficar pagando sei lá quanto em taxas para esses bancos ladrões, sem contar a famigerada CPMF, depois fui comprar umas coisitas e encontrar com o e ex-secretário e uns amigos lá do ex-trabalho para tomar um cervejinha e conversar potoca, mas me comportei direitinho porque de lá fui para a Adoração com pe. Nilson que é uma das melhores coisas que uma pessoas pode participar.

No mais não tenho saído muito, só ido a casa de alguns amigos, recebido visitas e resolvido pendências. Lendo e vendo dvd de tuia! Já começaram a montar o palco onde eu vou ver Lenine aqui em frente ao prédio e o trânsito claro, está interditado.

Muito obrigada como sempre pelo carinho de vocês todos, vocês sim que são uns fofonildos!!!!! Além do meu pc que voltou aqui para o meu quarto claro!!! E agora sim, aos 100 anos dele, o FREVO!

Hoje dia 9 de fevereiro Recife, Olinda, Pernambuco inteiro está em festa, e tem coisa que fica difícil de explicar, mas eu vou tentar. Para a maioria dos pernambucanos o frevo corre nas veias misturado ao sangue desde o nascimento, não dançamos frevo, não escutamos frevo, simplesmente sentimos o frevo.

E é este sentimento que nos faz sair pelas ruas da cidade, como loucos, vestindo as mais loucas fantasias, mas as vezes vestidos de nós mesmos, dançando, pulando, cantando, frevando, delirando ao som de uma orquestra que está bem ali ao nosso lado, estamos todos em uma só vibração, um só coração. Neste momento nos sentimos irmãos, somos iguais sim senhor, e são poucos os momentos nos dias atuais nos quais conseguimos nos irmanar, este momento mágico em especial, em que um grupo de 30 foliões de um pequeno bloco, ou de 1 milhão de um Galo da Madrugada da vida estão literlamente juntos e iguais, é o exato momento em que o começa:
"Ei pessoal, vem moçada, carnaval começa no Galo da Madrugada"


E nós fervemos em um mesmo caldeirão!

Agora uma rápida explicação para os 100 anos serem comemorados hoje, é no dia 09/02/1907, o Jornal Pequeno (que não existe mais) publicou pela primeira vez a palavra FREVO, palavra que derivou do verbo ferver, virou frever, até que chegou no FREVO!


B de Barcelona

Ramblas Só estive em Barcelona uma vez na vida, e foi justamento em 2002, no ano Gaudí! Ou seja, melhor impossível. Só lamento porque na...