28 de janeiro de 2010

Minha cidade cheia de pontes!


Todos sabem que eu amo minha mui linda Recife e suas trocentas pontes, mas hoje vim aqui dar um conselho às mulheres que por acaso venham aqui e decidam atravessar umas das supracitadas pontes, de vestido mais ou menos curto.


Antes de mais nada quero deixar bem claro que isto não aconteceu comigo. Vamos aos fatos, vou chamar a personagem de "ela".


"Ela sai do trabalho e decide pegar o ônibus do outro lado da ponte, afinal de contas o percusso tem menos trânsito e ainda faz uma rápida caminhada. Quando chega ao meio da ponte já está arrependida, tem que segurar a bolsa, a sacola eo vestido que está voando para todos os lados ... e o celular toda, ela solta o vestido (pedindo aos céus que a calcinha seja bonitinha) e atende. Um ônibus passa pela ponte e todos viram para assistir a cena.


Ela tenta desligar o celular o mais rápido possível dizendo que vai ser assaltada ou vai ter que pular da ponte rio abaixo. Consegue atravessar a malfadada ponte...murrinha de cidade para ter tanta ponte e tanto vento! Também que invenção está de atrevessar ponte para pegar ônibus do outro lado.


Quando vai chegando perto da Parada de ônibus o que acontece? Vê o ônibus e desanda a correr como o desesperada com os saltos enganchando em todas as pedras portuguesas no meio do caminho...inferno...mas ao menos consegue pegar o ônibus".


Como eu disse, isto aconteceu ontem à noite com uma pessoa que não sou eu! Só relatei os fatos aqui para prevenir quem vier a Recife pelo carnaval...
Foto: eu com a linda Ponte Maurício de Nassau ao fundo!

27 de janeiro de 2010

A enxaqueca e eu


Eu tenho um relacionamento muito forte, ele é difícil, conturbado, doloroso e muito duradouro, mas a enxaqueca não me deixa.


A primeira enxaqueca a gente nunca esquece e eu tive a minha aos 11 anos, lembro que achei que era um aneurisma e que eu devia era estar morrendo e ninguém queria me dizer. Após 27 anos, ontem à tarde para ser mais específica tive uma enxaqueca e pensei, é realmente um aneurisma e dessa vez eu morro. Mas aqui estou eu viva e bulindo, como se nunca na vida tivesse tido nem uma mísera dor de cabeça.


Já li muito sobre o tema para tentar entender as minhas crises, acho que no meu caso são três os motivos: TPM, fígado e cansaço. Até já li que quem sofre deste mal no auge de uma crise fica com pensamentos assim esquisitos, eu por exemplo fico pensando que alguém poderia vir com uma furadeira elétrica e perfurar o local onde está doendo...graças a Deus ninguém nunca me deu ouvidos!!!


A minha enxaqueca é conhecida por todos, eu lembro que um ex-namorado espanhol surtava completamente quando eu tinha uma crise, ele lá na Espanha ligando de hora em hora e eu aqui passando mal. Ele até me dava remédios específicos para enxaqueca que o irmão dele, que é médico, receitava e eles não são vendidos aqui no Brasil...saco. Era um fofo trazia um presente lindo, rosas e remédio para enxaqueca, vai dizer que isso não é fofo?!
Durante a gravação do programa "Brasil 500 Anos", eu era assistente de direção, e estava trabalhando manhã e tarde no meu antigo emprego, e todas às noites nas gravações que se estendiam até às 2h da manhã, por aí. Clarooooo que eu tinha que ter enxaqueca, e era uma comoção, os atores com métodos ótimos de massagens nas mãos, reiki...e nada funcionava...


Sempre tenho as enxaquecas no horários e lugares mais surreais do mundo, mas uma para mim é inesquecível...foi durante o voo (não me conformo em não acentuar mais) Paris-Atenas, eu finalmente chegando a cidade dos meus sonhos, gastando o que não podia e passando mal, sentada com duas comissárias francesas na parte de trás do avião e colocando os bofes para fora, enquanto conversávamos (oi?), é ou não é surreal?! Minhas amigas já me dando como desaparecida em pleno voo...hehehehe, esta enxaqueca eu gosto de lembrar, acho que é a única!


Beijos e meus desejos de uma semana, mês, vida sem dores para todos, ou ao menos com o mínimo de dores possível!

25 de janeiro de 2010

"Olinda, quero cantar a ti...


...está canção...teus coqueirais, o teu sol, o teu mar, faz vibrar meu coração, de amor, a sonhar e Olinda sem igual, salve o teu carnaval!" (refrão do Hino do Bloco Elefante de Olinda)


Não ainda não é carnaval oficialmente falando, estamos nas famosas prévias carnavalesca. Para quem não conhece o carnaval de Olinda e Recife farei uma breve explicação: as prévias são uma amostra do que será o carnaval, são os dito ensaios para os blocos acertarem as marchas (anos e anos ensainado e pelo visto eles não vão acertar nunca)e começam mais ou menos aí pelo dia de Ano Novo (oi?) e só param na sexta-feira de carnaval, quando prefeito entrega a chave da cidade (e cidade tem chave?) ao reio momo e a folia é oficialmente aberta com queima de fogos e o escambau!!! ... Ou seja temos carnaval acontecendo todo final de semana em vários pontos do Recife e principalmente de Olinda, mas são só as prévias, entenderam?!


Como vocês sabem está semana foi a festa do padroeiro da minha paróquia, e na quinta-feira pós missa qual foi a atração cultural? Uma orquestra de frevo,claro, dancei até não poder mais, e acho que a mistura desta farra no meio da semana, com noites de insônia e um rápido banho de chuva me deixaram com um pequeno resfriado.


Ontem eu estava melhor e aí fui com uma amiga de Brasília, que está aqui em Recife, a Juliana e a irmã dela Biatriz para Olinda. O trânsito já estava engarrafado antes mesmo de chegarmos à Olinda, descemos e fomos andando, para quem conhece basta dizer que subimos a ladeira da prefeitura e mal conseguimos chegar ao Mercado da Ribeira de tão lotado que estava... ou seja é carnaval aqui e já chegou com gosto de gás.


Chegámos às 5 horas da tarde e ficamos até às 8 da noite, depois fomos jantar e eu voltei para casa para tomar um remédio sabendo que tinha que vir trabalhar hoje, vou aproveitar e comprar vitamina C porque pretendo sobreviver ao carnaval em si... se não me acabar em alguma prévia até lá...


E devo salientar que não brinco mais o carnaval em si em Olinda desde 2000, não tenho mais idade para ser agarrada pro adolescentes...mas isso é assunto para um próximo post!


p.s. Vou comprar meu ingresso para o sho do A-HA hoje! Yupiiiiii!


Foto: Eu, no Alto da Sé, em Olinda e uma visão dos coqueirais, do sol e mar que o Hino do Elefante exalta.

21 de janeiro de 2010

Twitter


Sim, vou falar sobre o Twitter novamente, algum problema?! Ah bom! =).

Primeiro quero dizer que graças a Deus não tenho tendência a ser esquizofrênica (que além do mais não é uma doença fácil, a parte a mania de perseguição), porque tenho agora 317 seguidores, e também sigo gente para caramba... Mas o que eu queria dizer mesmo é que tenho conhecido cada vez mais pessoas legais através dele.

Todos já sabem das minhas Twisis (amigas na mesma faixa etária que eu e padecendo do mesmo problema: vício em Twilight); tenho também muita proximidade com um grupo de "TroubleMakers" homens e mulheres super legais e divertidos, e agora por fim através de um querido português que mora na região do Algarve conheci uma turma portuguesa com certeza "muito gira", com quem converso e me divirto muito!

Por essas e outras já passei dos 7ooo tweets, só espero que meu chefe não se dê conta que como dizemos aqui no popular eu passo o dia com um olho na missa e o outro no padre (oi?) (não pensem mal de mim, isto é só um ditado), ou seja é trabalhando e tuitando ao mesmo tempo!

Isto sem falar nos queridos e queridas aqui do Brasil, como o pessoal de São Paulo, do Rio Grande do Sul, do Rio de Janeiro, Brasília e daqui de Pernambuco...e claro, como não, ele meu amadíssimo Michael Sheen!

Oh viciozinho saudável este tal de Twitter... Agora devo confessar meu espanhol está na mesma, meu inglês eu espero que compreensível, mas meu português, que o digam meus amigos portugueses vai de mal a pior com essa historinha de ficar trocando de línguas (no sentido figurado por favor que eu sou moça de família) o tempo todo! LOL

Imagem: Um pedaço da minha timeline.

19 de janeiro de 2010

Elvis Presley


Sim, ele morreu quando eu tinha 6 anos de idade, mas foi meu primeiro amor! Eu diria que praticamente namorávamos já que eu sempre beijava a televisão enquanto assistia aos seus filmes. No último dia 8 de janeiro foi aniversário dele e ele teria completado 75 anos, se não houvesse morrido aos 42 anos, na sua casa, Graceland, em agosto de 1977.

Quando do seu aniversário de 30 anos de morte eu comprei uma edição especial de "Elvis é assim", um dvd duplo bom demais! Ontem eu fui a Livraria Cultura pegar a minha edição especial de "Elvis Aloha from Hawaii", este show em especial eu amo, o repertório é perfeito, ele é perfeito, o ambiente, tudo! Fiquei até tarde assistindo, toda saltitante e serelepe. Elvis continua sendo o meu amor, e nisto eu sou muito fiel.

E aí eu lembrei de um filme de Elvis que eu simplemente amo de paixão "Blue Hawaii", de 1961, e que aqui no Brasil saiu com o título de "Feitiço Havaiano". Só que eu não consigo achar este filme e gostaria de pedir que se alguém souber como eu posso comprá-lo por favor me diga, se não quiser comentar aqui mande um e-mail, uma mensagem de fumaça, o que você quiser e chara mais prático mandar, mas me avise. Obrigada =).

Agora que já falei da minha paixão pelo Elvis deixa eu reclamar um pouco da vida. Os CORREIOS daqui são uma bosta, isto mesmo que vocês leram, uma bosta. Imagina que eu estou recebendo agora os cartões de Natal que me enviaram de fora do país, no mês de dezembro. Claro que eu fico super feliz ao receber os cartões, mas será que não podia ser na época certa?! E dois presentes que foram enviados a mais de um mês, um da Austrália da minha querida amiga de Twitter, Caryn e outro do México da também querida tuiteira Patrícia! Estou com medo que eles nunca cheguem...ê serviço maios ou menos este dos Correios, hien?!






Imagem 1: Elvis no show em Honolulu, retirada do Google.
Imagem 2: Capa do filme "Blue Hawaii", retirada do Google.

*********************************************************************************
Up date:

Eu achei Feitiço Havaiano (esgotadíssimo), na verdade Blue Hawaii, para importar...êbaaaaaaaaaaa. beijos e obrigada a quem estava procurando!

18 de janeiro de 2010

NEWS

Vou começar falando de um assunto triste, e que como toda tragédia humana está sendo amplamente explorado pela mídia eletrônica para dar audiência. A perda da vida dos oficiais do exército brasileiro, da Dra. Zilda Arns, de pessoas de outras nacionalidades, mas principalmente de milhares de haitianos nos deixa completamante atordoados. Infelizmente esta não é a primeira vez, nem será a última em que a natureza mostra quem é mais forte, e que nos damos conta que apesar de toda arrogância do homem, mais forte é ela.

O povo do Haiti já é um povo bastante miserável e sofrido e agora após esta catástrofe eles não precisam de países, entidades ous pessoas querendo aparecer, eles precisam efetivamente de ajuda, então se você, assim como eu não pode ir lá dar sua contribuição pessoalmente, tão pouco mandar milhões de dolares, doe o que você puder, se você pode comprar água, faça isso, se pode comprar leite em pó, se só é possível fazer uma doação de R$5,00 ótimo, enfim o que você efetivamente puder fazer será de grande ajuda, não pense que ajuda só serve se for de muito, já pensou se todos pensarem assim? Não qualquer ajuda em situaçãoes como esta são bemvindas! E se você crê em um Deus que é maior que tudo isto que está acontecendo no mundo reze a ele por essas pessoas.

Neste dias eu li/ouvi tantas coisas absurdas e que me deixaram indgnada, como gente fazendo gracinha e dizendo que a ilha já era um buraco e que o terremoto deveria ter acabado com tudo, que não faria falta... Também li a respeito do cônsul do Haiti em São Paulo que de forma preconceituosa disse que países Africanos, assim como alguns outros que mexem com a religião afro é que sofrem estas coisas...Como uma pessoa dessas, que chega a ser cônsul pode ser tão ignorante, tão cercado de preconceitos racias e religiosos?! Enfim pérolas como esta provam que o homem é um ser estranho, mas ao mesmo tempo vi gente que estava no Haiti e quis ficar para ajudar, que já doaram toneladas e toneladas de alimentos não perecíveis e água mineral, enfim, que independente de qualquer coisa estão fazendo a sua parte, isto sim me faz ter esperança na humanidade.

Ssó vou falar sobre este assunto aqui no blog esta única vez. Como disseram Caetano e Gil há muitos anos:

PENSEM NO HAITI, REZEM PELO HAITI.

Agora vamos às notícias que não são muitas. O fim de semana aqui foi átipico para esta época do ano, com muita chuva. No sábado fui para a Igreja pois começou a festa do padroeiro do meu bairro, São Paulo Apóstolo, a festa geralmente é muito legal, com novena e missas diariamente às 19h, seguida de uma quermesse, sim meu bairro parece uma cidade do interior, subúrbio é subúrbio meus amigos, ou vocês ainda não haviam percebido que eu sou suburbana?! =)

Ontem saí debaixo de um mini dilúvio para encontrar uma amiga queridíssima de Brasília, que eu já não via há uns bons 10 anos, e como é bom ter amigos assim, que você passa 10 anos sem ver e parece que não foram mais de 10 dias, o conversa flui do mesmo jeito, a empatia continua a mesma, apesar de nós duas termos mudados, não somos mais tão novinhas, não é?! Eu tenho 3 amigos muito especias em Brasília que conheci há quase 20 anos em um carnaval e que nunca perdemos contato, isto não é bárbaro?! Eu acho!

No mais assisti ao filme "A Casa do Lago", amo romances, vocês sabem que sou uma romântica incurável, e fiquei lendo o quinto livro da coleção "Sookie Stackhouse Novels", são 8 e só lançaram 2 em português, desisti de esperar e estou lendo em inglês mesmo. Nestes livros é baseada a série de TV True Blood, com algumas modificações e acréscimos, claro.

Bem é isso meus queridos, espero ter tempo esta semana de voltar aqui. Beijão e uma ótima semana para todos.

12 de janeiro de 2010

Recadinhos


O tédio aqui no trabalho está grande, o problema vai ser quando chegar o carnaval, eu mal vou ter tempo de vir aqui. Mas, entrei hoje especialmente para mandar dois "recados", além de mostrar a vocês um presente que eu ganhei no meu aniversário e aproveitar e fazer a propaganda da artesã que é minha amiga.

Recado 1: Solange, que comentou no post anterior, eu simplesmente não consigo entrar no seu perfil para que possamos trocar umas figurinhas, diz que eu não tenho permissão...é mole?!

Message 2: Is for you, lovely anonymous, who was here in the post: Livros e Filmes, please let me know who you are next time ok? And thanks for yours sweeties words. x

Esta caixa aqui ao lado, eu ganhei da Angélica, e babei claro, gente ela é ou não uma artista? O endereço do blog dela para os interessados na arte do Scrapbook é o http://designbyangel.blogspot.com/

Beijos e fiquem com Deus.

"É quase impossível evitar excesso de amor que o bobo provoca. É que só o bobo é capaz de excesso de amor. E só o amor faz o bobo." (Das Vantagens de Ser Bobo, Clarice Lispector)


"Is almost impossible avoid the love that the goof induces. Is that only the goof is able to excess of love. And only the love makes the goof". Clarice Lispector

11 de janeiro de 2010

Clarice,


Isto não será uma resenha, apenas minhas impressões sobre o livro do norte-amareicano Benjamin Moser, sobre a nascida ucraniana, brasileira demais, Clarice Lispector.

Há algum tempo eu não terminava um livro com tanta nostalgia, uma vontade de chorar...e vocês devem estar se perguntando: então o livro é ruim? NÃO, de forma alguma, o livro é um dos melhores que eu li nos últimos tempos. A questão é quando você ama alguém é muito triste saber do seu sofrimento, e foi por isso que eu terminei o livro arrasada, pela identificação da Clarice mulher, que amou, que sofreu literalmente desde o ventre materno, que também foi mãe, teve seus momentos de felicidade, não preciso aqui falar do gênio que foi a escritora Clarice Lispector, uma mulher, judia, eternamente a procura do seu Deus, O qual ela achava que a havia abandonado desde a infância, aqui em Recife, quando ela perdeu a mãe...talvez mesmo antes.

E depois que eu terminei de ler fiquei me perguntando sobre minhas similaridades, poucas, muito poucas, com Clarice, e de como eu me identifiquei com muito do que ela passou, sofri junto com ela. Aí eu lembrei de uma pessoa que eu gosto muito dizendo que não acreditava em amar o que não conhecemos. Eu discordo amamos sim, podemos não conhecer no sentido de convivência, mas há vários tipos de amor, até mesmo o amor por quem não conhecemos tão de perto, tão intimamente. Eu era muito pequena quando Clarice morreu, mas minha admiração fez com que eu quisesse conhecê-la, e do pouco conheceimento que tenho, inclusive dos defeitos dela, eu passei a amá-la. Isso acontece com várias pessoa que por exemplo eu conheci aqui pela internet, algumas eu gosto, sinto carinho, outras eu simpelsmente amo, e amor não se explica, se sente!

O autor é um apaixonado por Clarice, isto você sente em cada página do livro, e como eu disse a minha amiga Heci que o entrevistou: é um fofo, ela concordou na mesma hora. Ele não consegue decifrar Clarice, e quem conseguiu?! Mas nos faz conhecer mais sobre a vida dela, seja aqui em Recife, no Rio de Janeiro ou nos muitos países que ela viveu quando foi casada com um diplomata. E de quebra gostei da forma como ele descreveu Recife, prova que ele não só esteve aqui como conviveu com pernambucanos da gema.

O livro está a venda nas melhores livrarias, vão lá e leiam. Aproveito para deixar o link da entrevista que minha amiga, que também é uma apaixonada por Clarice, fez com o autor: http://www.dcomercio.com.br/especiais/2009/clarice/. Foi ela que me deu o livro!

Super beijo e bom início de semana para todos. Be happy people. God bless you. xxx

4 de janeiro de 2010

Livros e filmes!

Olá meus amores, primeiro post do ano, mais uma vez quero desejar um super feliz 2010 para todos nós. Vamos ser felizes, ok?

E para começar bem o ano vou começar falando sobre os livros e dvds que eu ganhei e já vi/li. primeiro vamos aos livros:

1. Tem alguém aí?, Marian Keyes. Este é o mais recente lançamento da famosa autora de Melancia, eu particularmente gosto muoto do humor irlandês dela, que mesmo narrando algo muito triste consegue fazer rir. Pena que os livros dela são caros, este eu ganhei de mim mesma, através de um vale presente (oi?). O livro para quem gosta do estilo é super legal, mas se você estiver fragilizada por algum motivo melhor ler algo mais leve, estilo Bridget Jones ou Becky Bloom (meu dois alter-ego).

2. As Cidades Invizíveis, Italo Calvino. Todo mundo sabe que eu amo este ítalo-cubano, dele já li Os amores Impossíveis e O Cavaleiro Inexistente, este ganhei do meu amigo Cinho e estou achando completamente eiferente dos outros dois, ainda estou lendo, quando terminar posso comentar melhor.

3. Minha querida amiga Lou me deu de aniversário Clarice,...nem preciso dizer que estou lendo e babando. O autor é um americano apaixonado por Clarice, isto você percebe em cada linha do livro e apaixonado pelo mistério que ela representa e que ele tenta desvendar. Fiquei feliz ao ver Recife retratada de forma real e poética, e principalmente por saber e perceber como Clarice foi influenciada por esta cidade.

Agora vamos aos dvds:

Ganhei 06, sendo que dois eu me dei. Destes eu já havia assistido a 4, mas revê-los é uma delícia. São eles:

1. Frost/Nixon, com meu amado Michael Sheen fazendo o papel de David Frost, na histórica entrevista que ele fez com Richard Nixon, pós caso WaterGate. Eu aconselho, e nada de ninguém babar por Michael Sheen que eu sou ciumenta. Este eu me dei de presente através de um vale-presente.

2. Anjos da Noite, A Rebelião. também com meu amado Micheal Sheen, perfeito e gostoso, fazendo o papel de um lobisomem, eu prefiro vampiros, e ele está perfeito como o vampirão Aro, em Lua Nova. Mas voltemos ao filme. Anjos da Noite é uma sequencia e este apesar de ser o terceiro deveria ser o primeiro porque explica a eterna disputa entre vampiros e lobisomens. Só para quem curte o gênero, como é o meu caso, ou para quem quer babar por Michael Sheen (melhor não, sou muito ciumenta).

3. Che, com Benício Del Toro (amo também), este foi outro presente da minha querida amiga Lou, e eu amei o filme por vários motivos, são eles, sou apaixonado por Ernesto Che Guevara, sou apaixonada por Benício Del Toro, o filme é em espanhol e conta todo o período em que Che, Fidel, Camilo, Raul estiveram em Sierra Maestra até derrubar o governo do ditador Fulgêncio Batista.

4. Fabys me deu 02 dvds: um que é um clássico, com letras maiúsculas: ...E O Vento Levou, que está completando 70 anos este ano, e eu creio que ninguém precisa de comnatários, e o outro que marcou minha adolescência: Xanadu, com Olívia Newton-John, aí que maravilha poder cantar aos gritos (oi?), a música tema do filme: Xanadu!

5. E o sexto, que eu ainda não vi, mas não passa desta semana é a Arca Russa, que também foi um ótimo presente do meu amigo Cinho, quando eu vir digo a vocês.

Bem é isto, super beijo e ótimo início de ano e de semana.


Imagens: Capa do livro "Tem alguém aí? e do dvd "Frost/Nixon" retirados do Google.

B de Barcelona

Ramblas Só estive em Barcelona uma vez na vida, e foi justamento em 2002, no ano Gaudí! Ou seja, melhor impossível. Só lamento porque na...