A enxaqueca e eu


Eu tenho um relacionamento muito forte, ele é difícil, conturbado, doloroso e muito duradouro, mas a enxaqueca não me deixa.


A primeira enxaqueca a gente nunca esquece e eu tive a minha aos 11 anos, lembro que achei que era um aneurisma e que eu devia era estar morrendo e ninguém queria me dizer. Após 27 anos, ontem à tarde para ser mais específica tive uma enxaqueca e pensei, é realmente um aneurisma e dessa vez eu morro. Mas aqui estou eu viva e bulindo, como se nunca na vida tivesse tido nem uma mísera dor de cabeça.


Já li muito sobre o tema para tentar entender as minhas crises, acho que no meu caso são três os motivos: TPM, fígado e cansaço. Até já li que quem sofre deste mal no auge de uma crise fica com pensamentos assim esquisitos, eu por exemplo fico pensando que alguém poderia vir com uma furadeira elétrica e perfurar o local onde está doendo...graças a Deus ninguém nunca me deu ouvidos!!!


A minha enxaqueca é conhecida por todos, eu lembro que um ex-namorado espanhol surtava completamente quando eu tinha uma crise, ele lá na Espanha ligando de hora em hora e eu aqui passando mal. Ele até me dava remédios específicos para enxaqueca que o irmão dele, que é médico, receitava e eles não são vendidos aqui no Brasil...saco. Era um fofo trazia um presente lindo, rosas e remédio para enxaqueca, vai dizer que isso não é fofo?!
Durante a gravação do programa "Brasil 500 Anos", eu era assistente de direção, e estava trabalhando manhã e tarde no meu antigo emprego, e todas às noites nas gravações que se estendiam até às 2h da manhã, por aí. Clarooooo que eu tinha que ter enxaqueca, e era uma comoção, os atores com métodos ótimos de massagens nas mãos, reiki...e nada funcionava...


Sempre tenho as enxaquecas no horários e lugares mais surreais do mundo, mas uma para mim é inesquecível...foi durante o voo (não me conformo em não acentuar mais) Paris-Atenas, eu finalmente chegando a cidade dos meus sonhos, gastando o que não podia e passando mal, sentada com duas comissárias francesas na parte de trás do avião e colocando os bofes para fora, enquanto conversávamos (oi?), é ou não é surreal?! Minhas amigas já me dando como desaparecida em pleno voo...hehehehe, esta enxaqueca eu gosto de lembrar, acho que é a única!


Beijos e meus desejos de uma semana, mês, vida sem dores para todos, ou ao menos com o mínimo de dores possível!

Comentários

Grace Olsson disse…
kkkkkkkkkkkkk
Eita, jamJam...nao sofro de enxaqueca em vôo...kkk
Sofro de suadeira triste...
bjs e diasf elzies
Zany disse…
Jan, até falandas suas dores, você é engraçadérrima. Eu nunca tive enxaqueca, graças a Deus dificilmente, sinto dor de cabeça(minha vizinha me chama de cabeça de prosdócimo), no entanto as minhas dores são outras, aquelas do tipo PVC(reumatismo), com dor aqui, com dor ali.
Tive uma colega de trabalho, que não podia tomar suco de maracujá, que ela se atacava de enxaqueca, dor de cabeça muito forte, palidez, vômito e suadeira. Uma coisa, parecia mesmo que ela já ia morrer. Não sei como foi que ela descobriu que isso acontecia sempre que ela tomava suco de maracujá.Creio que o maracujá atacava o fígado e desencadeava a enxaqueca, como consequência.
Bjs amada e um bom carnaval sem dores!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Está chegando...

Virtual ou Real?

Padroeira do Recife