25 de março de 2008

Mi Bs As querido


Mi Buenos Aires querido...

fotos: museu do Boca Juniors; banquinho em Puerto Madero; Sabor a Tango; feria de San Telmo; com minha irmã no Sabor a Tango; com minha mãe em Puerto Madero; La Bombonera; em frente a Casa Rosada; Caminito, com Carol na Florida; Igreja del Pilar; com irmã, mãe, cunhado e Sandra em frente a Casa Rosada; Café Tortoni.

17 de março de 2008


Bom dia meu povo!


Passei para um rápido aviso aos navegantes, vou viajar na Semana Santa e só volto a postar/visitar vocês, na próxima semana. E aí que fiquei pensando neste período em especial o que eu poderia escrever aqui e desejar para todos nós.


Que nesta Semana em especial vocês fiquem alegres pelo milagre do amor, pelo milagre da vida. Que as pessoas que estão se sentindo mortas por seus problemas, depressões e perdas saibam e verdadeiramente acreditem que podem e devem voltar a viver e o mais importante não esqueçam que os acontecimentos de 2008 anos atrás foram por nós, para que nós vivamos plenamente.


E esta música-poema maravilhosa e que eu amo, de uma dupla para lá de competente, completou 50 anos. Ainda bem que não sou só eu que envelheço:


Chega de Saudade

Tom Jobim/Vinícius de Moraes


Vai minha tristeza e diz a ela que sem ela

Não pode ser, diz-lhe numa prece

Que ela regresse, porque eu não posso

Mais sofrer.

Chega de saudade a realidade

É que sem ela não há paz, não há beleza

É só tristeza e a melancolia

Que não sai de mim, não sai de mim, não sai

Mas se ela voltar, se ela voltar,

Que coisa linda, que coisa louca

Pois há menos peixinhos a nadar no mar

Do que os beijinhos que eu darei

Na sua boca, dentro dos meus braços

Os abraços hão de ser, milhões de abraços

Apertado assim, colado assim, calado assim

Abraços e beijinhos e carinhos sem ter fim

Que é pra acabar com esse negócio de você viver sem mim.

Não quero mais esse negócio de você longe de mim...


Fotos: Imagens da Vigília Pascal, a missa que eu mais gosto o ano inteiro, mas que este ano não assistirei.
***************************************************************************************************************************
Up datando, que eu esqueci de contar:
Eu devo ter algum parafuso a mais ou a menos. Amo de paixão ler, e tenho verdadeira mania por livros. Li "O Caçador de Pipas" há mais de um ano e neste fim de semana assisti ao filme. O livro, como sempre é bem melhor que o filme, mas o filme é bem feito, bem cuidado e mais ou menos fiel ao livro...e não é que eu chorei? Feito uma lesa, agora me digam por que? Só pode ser TPM, eu já sabia da história, não chorei com o livro e me debulhei em lágrimas vendo o filme...oxe!

14 de março de 2008

Nomes


Fui registrada em cartório com o nome de Jannine Albuquerque L’Amour, e devo dizer que gosto muitíssimo do meu nome, entretanto ele me causa muitos problemas com relação a grafia, quase ninguém consegue escrever o JANNINE da forma correta, com os dois N antes do I, e eu não fico chateada, isso não, apenas não me reconehço naquele nome que escreveram e que não é o meu. Certa vez um amigo me deu um conjunto de toalhas bordadas lindo, cor-de-rosa....mas nunca o sinto como meu, pois lá está escrito Janine....para superar o trauma eu mesma comprei um conjunto de toalhas cor-de-rosa, só que me outro tom, mais forte e meu nome grafado bem certinho.
Percebi que meus amigos estrangeiros escrevem meu nome corretamente, mas não consegui entender ainda este mistério.
O Albuquerque todo mundo entende, e ninguém acha estranho.
Já o L’AMOUR, ah l’amour toujours l’amour, até em nome tem suas complicações.Tem gente que não acredita simplesmente que este seja meu sobrenome de verdade, acham mais que algo assim tipo, um nome de fantasia. Mas é sim, eu posso mostrar minha carteira de identidade e provar a vocês. Já fui fui chamada de “Lima”, já escrevram “Lamur
Chega doi a alma, mas eu perdôo, ninguém tem obrigação de saber escrever um nome tão cheio de pra que isso assim. Mas que eu gosto gosto, vamos combinar que o nome combina comigo, vocês não acham?

13 de março de 2008

Texte para graduar nível de estresse

TEXTE PARA GRADUAR NIVEL DE ESTRESSE

Marque a(s) alternativa(s) que você já sentiu ou está sentindo:

a. Mesmo muito cansada você não consegue dormir direito.

b. Está comendo compulsivamente.

c. Seus cabelos estão caindo tanto que você já está se imaginando de turbante.

d. Suas unhas não crescem mais e estão se quebrando.

e. Você de vez em quando percebe fortes tendências homícidas ou ao menos xingativas e até já aprendeu palavrões novos.

f. Chora por tudo e decidiu apelar para remédios que terminam em an: calman, lexotan...

Respostas do texte:

Se você marcou apenas uma ou duas alternativas, deixa de frescura e vai arrumar uma trouxa de roupa porque você deve estar sem ter o que fazer.

Se marcou mais de duas e menos de seis, é melhor começar a se preocupar pois seu caso pode evoluir e você começar a engordar e/ou perder os cabelos.

Se você marcou todas as alternativas acima só tem duas saídas: ou você aciona o modo PQP, ou então já vai olhando uns modelos de turbante bem modernos e de cores vibrantes. Ah e não esquece de procurar um psiquiatra, tá? Remédio só com recita médica ;).

12 de março de 2008

Recife e Olinda


Parabéns Recife! Parabéns Olinda!


Recife, jovem senhora que ainda conserva toda a sua beleza, apesar de bastante maltratada por aqueles que deveriam cuidá-la. Sofrida por ter sido e continuar sendo cenário de lutas e batalhas diárias, mas ela sobrevive, e se mostra através dos seus rios e pontes, seus carnavais do centro, o boêmio, e início de tudo, Bairro do Recife...o maltado de fim de noite, início de um dia, com certeza ensolarado. Amada por muitos, odiada por outros ninguém consegue ficar indiferente a Recife. Mas há que respeitá-la e muito, cresceu junto com o Brasil, tem muita história para contar, e tem muito ainda a conquistar.


Olinda, que dizer de Olinda, cidade irmã, mas tão distinta, próxima em todos os sentidos, mas única. Não há nada a dizer de Olinda, o próprio nome já diz tudo: Oh! Linda.

10 de março de 2008

Doidices


Sobre doidices!!!!!! (da série inicidada hoje sobre coisas que já fiz e que me fazem duvidar da minha sanidade)


Nos idos de 2006 eu eu uma amiga tentamos iniciar um blog para discutirmos sobre nossos relacionamentos que não deram certos, algo meio trágico...se não fosse hiper cômico. Mas ficamos as duas sem tempo e eu só cheguei a escrever um post e ela outro. Daí eu estava limpando minha caixa de saída do gmail e me deparei com o dito post, decidi colocá-lo aqui para vocês lerem, com algumas explicações para ao menos situar vocês com relação as datas.


"Que tipo de pessoa fica parada em frente a uma tela de computador olhando uma webcam de uma cidade que está a 10.000 km da que ela mora, tentando identificar um homem que não quer saber dela já faz 1 ano (isso aconteceu em 2006)...eu claro...acho melhor então fechar logo este site e entrar em outro onde eu possa comprar alguma coisinha para me animar!


Já sei tive uma idéia, vou virar um ser assexuado, é isso, assim não sofro mais por causa desses homens que não sabem o que querem da vida, e o que é pior, que não me querem. Ah, by the way a partir de hoje eu vou estar aqui para ajudá-la neste blog, terapia, mania e falar sobre todos os nossos amores difíceis, e bota difícil nisso. Aos poucos vocês nos (lembrem-se que eramos duas a escrever neste blog) conhecerão um pouco melhor...ah e quanto a esse amor, depois eu conto, pois tudo tem que ter um começo e o próximo post será sobre a primeira vez que eu me apaixonei pelo homem errado, depois dessa já perdi as contas de quantas vezes isto me aconteceu.


Beijocas e até".

6 de março de 2008

Mulher Brasileira


Hoje também é 08 de março!
Mais um “dia internacional da mulher” que se aproxima, e volto aqui para bater na mesma tecla: comemorar o que? Que as mulheres continuem apanhando e sendo mortas por seus companheiros? Que sejam abusadas sexualmente por pessoas que deveriam protegê-las? Não, acho que ainda falta muita coisa mudar, para termos motivos para comemorar.

Não sou feminista, e nunca pretendi sê-lo, mas quando minha querida amiga Grace, que é uma mulher admirável, diga-se de passagem, fez um convite não só a mim, mas a todos os blogueiros para postarem neste dia 08/03 sobre a valorização da mulher brasileira, eu não pude resistir, e cá estou postando. E vocês claro se perguntando: será que ela enlouqueceu de vez e não sabe que ainda faltam 2 dias para o dia 08 tadinha.....Claro que eu sei, mas sei também que se eu deixasse para sábado este post não sairia de jeito nenhum, o meu fim de semana está curtíssimo para a quantidade de coisas que eu tenho que fazer, e minhas noites mais curtas ainda para a quantidade sonhos que eu quero sonhar, logo aproveitei que hoje cheguei mais cedo e por isso já estou postando, a data de fato não importa.

Falar sobre a valorização da mulher brasileira não é das coisas mais fáceis, mas não mesmo, eu sei que muita gente vai falar da exportação das mulheres principalmente para alguns paises europeus, por isso decidi escrever por outro ângulo. Vivemos em um país no qual a mulher é tratada como um produto nacional para exportação, vide o turismo sexual, ao qual eu acabei de me referir, mas também porque a sociedade brasileira e as mulheres em especial parece que entraram em um surto coletivo e acham que a única coisa que importa no mundo é ter peitão e bundão, e claro estão cada vez mais se padronizando por causa disso, com exceção das que se tornam anoréxicas, claro.

Quero dizer que não sou contra a pessoa se cuidar,fazer plásticas, acho que se pode está com vontade e acha necessário, a pessoa tem mais é que ir em frente, acho que tem que se cuidar mesmo, é muito legal a gente se sentir bem consigo mesma, bonita, de bem com tudo e com todos, mas fazer disso uma obrigação, ou uma obsessão já é uma doença. Você tem que querer se cuidar para se sentir bem, e não porque a mídia cobra que você seja uma mistura de Juliana Paes com Gisele Beudechen, ou porque alguém reclamou que sua cintura está 1 cm acima do padrão aceitável na Semana de mOda de Milão. Ou ainda porque você como mulher brasileira TEM que ser a mulher mais gostosa e maravilhosa do mundo, minha filha se você colocar na sua cabecinha que é a mulher mais gostosa do mundo, você o será, tenha certeza disso, sendo brasileira ou não.

Claro que eu queria ter o corpitcho da Juliana Paes, que mulher em sã consciência não gostaria, mas não tenho, sou diferente dela, menos no quesito celulite, e também não tenho a grana que ela tem, então me cuido como posso, sem fazer disso meu ideal de vida. Eu acho que todas devemos ter prioridades, eu pelo menos tenho as minhas, e com certeza não é ter um corpo perfeito. Eu sou normal eu gosto e muito de me sentir admirada, amo receber elogios, mas tem coisas que também são importantes para mim: porque se eu me sentir burra, eu me sinto feia, se eu me sentir triste, eu me sinto feia, se eu não amo ou não me sinto amada, eu me sinto feia.

Então o negócio é o seguinte, vamos ser lindas maravilhosas, poderosas e absolutas, mas não vamos permitir que nos tratem como um pedaço de carne no açougue que qualquer pessoa pode adquirir e fazer o que bem quiser.

Por favor, todo mundo, homens e mulheres, somos mais que isso, que um corpo que vai envelhecer (eu particularmente prefiro esta opção a outra que é morrer nova), mas que deve ser cuidado para envelhecer bem, saudável e não maltratado, porque alguém colocou na sua cabeça desde a mais tenra idade que deve ser assim, que a sociedade só aceita as mulheres perfeitas e que na busca pela perfeição vale tudo.

E principalmente, não vamos esquecer que uma mente, esta sim, pode se manter eternamente jovem.

Beijos mil para cada uma das mulheres maravilhosas que fazem parte da minha vida e que eu amo muito, muito, muito.
Imagem: The Broken Column (1944) - Frida kahlo

B de Barcelona

Ramblas Só estive em Barcelona uma vez na vida, e foi justamento em 2002, no ano Gaudí! Ou seja, melhor impossível. Só lamento porque na...