Letras e perda

Hoje o post seria sobre outro tema, mas como leitora voraz que sou não poderia deixar passar em branco a morte do escritor português José Saramago, podiamos ter opiniões diferentes, ele ateu convicto e eu cristã convicta, mas isto não me impedia de enxergar o grande autor que ele foi.

A língua portuguesa sempre nos deu grandes autores, basta recordarmos de nomes como Machado de Assis, José Lins do Rego, Eça de Queiroz, Fernando Pessoa, Jorge Amado, Carlos Drummond de Andrade, Camões, Clarice Lisector, Raquel de Queiroz...mas nenhum foi reconhecido com um Prêmio Nobel de Literatura, apesar de todos a sua época merecerem. Saramago tornou-se um ícone da literatura mundial, e escrevendo em português, que maravilha.

Ele pode ter partido, todos nós um dia vamos, mas ficam suas obras e este foi o maior legado que ele poderia nos deixar.

Comentários

Nanda disse…
Ele parte. mas deixa uma obra rica e imortal. Beijos e boa torcida hoje,

Postagens mais visitadas deste blog

Está chegando...

Virtual ou Real?

Heróis literários ou Forever 17