Coisas da minha infância..

Não sei a propósito de quê, hoje eu me peguei cantarolando uma música de Pastoril, sim senhoras e senhores eu já dancei pastoril e fui claro, do cordão azul, a famosa contra-mestra, mas estava lembrando especificamente da música da borboleta...sei lá achei ela meio capciosa, eu diria...

"Borboleta pequenina venha cá pro meu quintal, venha ver quanta beleza que hoje é noite de Natal"

ao que a borboleta respondia:
"'Eu sou uma borboleta, pequenina e feiticeira, vivo no meio das flores procurando quem me queira"

Será que esta música ficou no meu subconsciente??

Foto 1: com 3 anos e de vestido, vermelho, não tinha nenhuma foto minha de azul. 
Foto 2: com 35 anos e feliz com minhas flores, complexo de borboleta.

Comentários

Sandra Cajado disse…
Querida,Janine!

Borboletas são livres...

Borboletas precisam e vivem dentro do casulo para sairem completas.

A borboletinha azul virou uma linda e grande borboleta vermelha com suas lindas rosas cheirando á felicidade.

Um beijo!
Zany Vasconcelos disse…
Minha anja Jan, eu bem sei o que é isso de ser borboleta, livre, leve, linda e solta por aí, pois eu tenho a minha borboleta particular, a minha Flay, talvez por isso mesmo eu seja fã de você e lhe admire um tantão assim. Bjs amada!!

Postagens mais visitadas deste blog

Padroeira do Recife

Está chegando...

Virtual ou Real?