12 de março, aniversário de Recife e Olinda que completam 470 e 472 anos respectivamente. Parabéns às duas lindas cidades que merecem! E uma homenagem especial dessa recifense que vos escreve, a Recife, menina dos olhos do mar!
Três frevos lindos de Antônio Maria, em homenagem a Recife, o que eu mais gosto é o número 3, que está em destaque:
Frevo nº 1 do Recife
Ô ô ô ô saudade
Saudade tão grande
Saudade que eu sinto
Do Clube das Pás, do Vassouras
Passistas traçando tesouras
Nas ruas repletas de lá
Batidas de bombos
São maracatus retardados
Chegando à cidade, cansados,
Com seus estandartes no ar.
Não adianta se o Recife está longe
E a saudade é tão grande
Que eu até me embaraço
Parece que eu vejoValfrido Cebola no passo
Haroldo Fatias, Colaço
Recife está perto de mim.
Frevo nº 2 do Recife
Ai que saudade tenho do meu Recife
Da minha gente que ficou por lá
Quando eu pensava, chorava, falava
Contava vantagem, marcava viagem
Mas não resolvia se ia
Vou-me embora
Vou-me embora
Vou-me embora
Pra lá
Mas tem que ser depressa
Tem que ser pra já
Eu quero sem demora
O que ficou por lá
Vou ver a Rua Nova,Imperatriz, Imperador
Vou ver, se possível
Meu amor.

Frevo nº 3 do Recife

Sou do Recife com orgulho e com saudade
Sou do Recife com vontade de chorar
O rio passa levando barcaça pro alto mar
E em mim não passa essa vontade de voltar
Recife mandou me chamar
Capiba e Zumba essa hora onde é que estão
Inês e Rosa em que reinado reinarão
Ascenso me mande um cartão
Rua antiga da Harmonia
Da Amizade, da Saudade, da União
São lembranças noite e dia
Nelson Ferreira toque aquela introdução.
Beijos mil nos corações lindos de vocês, muitas bênçãos.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Padroeira do Recife

A Maracujina e o Penta

Bookaholic