12 de março, aniversário de Recife e Olinda que completam 470 e 472 anos respectivamente. Parabéns às duas lindas cidades que merecem! E uma homenagem especial dessa recifense que vos escreve, a Recife, menina dos olhos do mar!
Três frevos lindos de Antônio Maria, em homenagem a Recife, o que eu mais gosto é o número 3, que está em destaque:
Frevo nº 1 do Recife
Ô ô ô ô saudade
Saudade tão grande
Saudade que eu sinto
Do Clube das Pás, do Vassouras
Passistas traçando tesouras
Nas ruas repletas de lá
Batidas de bombos
São maracatus retardados
Chegando à cidade, cansados,
Com seus estandartes no ar.
Não adianta se o Recife está longe
E a saudade é tão grande
Que eu até me embaraço
Parece que eu vejoValfrido Cebola no passo
Haroldo Fatias, Colaço
Recife está perto de mim.
Frevo nº 2 do Recife
Ai que saudade tenho do meu Recife
Da minha gente que ficou por lá
Quando eu pensava, chorava, falava
Contava vantagem, marcava viagem
Mas não resolvia se ia
Vou-me embora
Vou-me embora
Vou-me embora
Pra lá
Mas tem que ser depressa
Tem que ser pra já
Eu quero sem demora
O que ficou por lá
Vou ver a Rua Nova,Imperatriz, Imperador
Vou ver, se possível
Meu amor.

Frevo nº 3 do Recife

Sou do Recife com orgulho e com saudade
Sou do Recife com vontade de chorar
O rio passa levando barcaça pro alto mar
E em mim não passa essa vontade de voltar
Recife mandou me chamar
Capiba e Zumba essa hora onde é que estão
Inês e Rosa em que reinado reinarão
Ascenso me mande um cartão
Rua antiga da Harmonia
Da Amizade, da Saudade, da União
São lembranças noite e dia
Nelson Ferreira toque aquela introdução.
Beijos mil nos corações lindos de vocês, muitas bênçãos.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Virtual ou Real?

Está chegando...

Heróis literários ou Forever 17