19 de outubro de 2009

Arroz de Terceira


Eu não sou uma exímia cozinheira, na verdade eu sou uma cozinheira medíocre, mas isto não me impede de saber que arroz de terceira é muito quebradinho, e vocês devem estar se perguntando aonde eu quero chegar com esta conversa mole. Calma que explico. A questão é que hoje, segunda-feira, primeiro dia útil da semana e sem horário de verão em Pernambuco, eu estou mais quebrada que "arroz de terceira". Expressão muito usada por nóa aqui da terrinha quando queremos dizer que estamos cansados, com dores pelo corpo.

E tudo isso por causa do fim de semana, e antes que vocês pensem o melhor de mim, devo dizer que não se iludam, eu só estou assim porque decidi pintar uma parede lá da sala, a que não é branca (oi?), coforme vocês podem ver na foto, e aí claro que no outro dia eu estava com dores até no cabelo da cabeça, se é que vocês me entendem.

Mas na verdade estou escrevendo para comentar sobre as expressões que nós usamos aqui e que são muito divertidas e em alguns casos incompreensíveis para os que não são da região, ou mais especificamente pernambucanos.

Na Bienal do Livro tinha umas camisas super bacanas com algumas dessas expressões, mas nenhuma do meu tamanho, que raiva! As camisetas eram as seguintes:

O cão chupando manga (a que eu mais queria), esta expressão nós usamos muito quando queremos dizer que uma pessoa é muito boa em algo, neste caso elogiando, ou então quando a pessoa se acha muito boa em algo, neste caso zoando. Ex: Meu amigo é o cão chupando em informática ou Minha tia só quer ser o cão chupando manga, mas não sabe cozinhar nada. Entenderam os dois sentidos?! Esta expressão tem o mesmo sentido de: o cão do segundo livro. Por favor não me venham agora querer saber que livro é este que se eu souber eu choche (outra expressão muito usada)

A outra camisa era: Virado no moí de coentro alguém é ou está virado no moí de coentro quando está muito enraivecido com algo. Ex: eu hoje já cheguei virada no moí de coentro...ah e "moí de coentro" é literalmente uma molhinho de coentro =D.

A terceira e última era : Pensando na morte da bezerra está expressão usamos quando alguém está muito pensativo sem motivo aparente. Ex: João está ali no quarto pensando na morte da bezerra.

Outro dia volto com mais expressões típicas daqui de Pernambuco.
p.s Foto com a parede "cor de burro quando foge" (outra expressão, claro!)

14 comentários:

Anônimo disse...

Uai, cadê a foto? Quer passar as férias na minha casa? Tõ precisando pintar todas as paredes, mas são todas brancas, se é que faz diferença ahaha. Beijos da Lou

tita coelho disse...

Jan,
Aqui no Sul as expressões também são divertidissimas kk Quem não mora aqui, fica as vezes sem saber se está sendo xingado ou elogiado kkkkkk Essa do arroz de terceira eu não conhecia, achei engraçada kkkkkk
Não vi a foto :(
Beijos

Roseane, disse...

Jan!!!
Adorei este post. Adoro expressões populares e especialmente as do Brasil, que por ser tão grande varia de região para região. Dessas que você escreveu só não conheço "virado no moí de coentro"...Eu e uma amiga usamos muito a do cão assim "fulano é o cão de tanga chupando manga", tanto para o aspecto negativo como para o positivo.
Quando ao arroz de terceira, se incrementa-lo, tipo assim acrescentar outras, vira de primeira, ou seja, tá quebrada? Capricha no visual, faz uma massagem, escuta uma música legal...e o arroz fica ótimo!!! Bjks e boa semana!!!

Nanda disse...

Às vezes, estou batendo papo pelo msn, solto alguma dessas expressões e a pessoa do outro lado fica voando...rs - Todo estado tem as suas! =)

Dri Viaro disse...

Bom dia e boa semana!!
beijos

Dri Viaro disse...

Bom dia e boa semana!!
beijos

Roseane, disse...

Jan, se você tem vontade de fazer um post sobre bolsas, eu tenho vontade de fazer um post sobre as mudanças que já fiz no cabelo, que nem eu já li por aqui que você fez. Bjks

Magui disse...

A parede da foto ficou ótima e , espero, tenha beneficiado todo o ambiente.

As expressões que vc citou também fazem parte daqui do ES menos a do coentro que nunca ouvi.

Luma Rosa disse...

Jan, você que pintou essa parede da foto? Tá contratada! (rs*) - Não pense na dor, pense nos benefícios.

A última frase também usamos em Minas Gerais e a primeira, achava que cão fosse o 'demo', sabe? algo a ver coisas ruins. Já a segunda associava a dificuldade. Vê, preciso de uma tradutora regional!! (rs*) Beijus,

Marcos Dhotta disse...

Também já fiquei assim, feito "arroz de terceira". Só que não pintando paredes e sim, "Pintando o Sete"....

Vivi disse...

Eheheheh "cor de burro qdo foge" é tudo amiga...Eu conheço a maioria desses, afinal amiga tenho um pé em Recife como vc sabe- rsrsrrs
Bjokas

Grace Olsson disse...

Jan Jan.....essas expressoes me lembram, meu irmao mais velho.:Ele adorava falar dessa forma...Ai, saudades...bjs e dias felizes

Estórias Daqui disse...

Adorei o post Jan! Mas essa do arroz de terceira, juro que não conhecia!

Espero que já estejas recuperada da tua obra de arte...hahahahhaha


bjokas

Vivien Morgato disse...

Expressões que eu gosto:

" cor de buraco de cerca"

" esse aí fala mais do que o homem da cobra"

" esse é do tempo do guaraná de rolha"...

etc.;0)