Saudades...


Esta palavra que só existe no vocabulário galego-português, que vem do latim soletade, e que é um misto de nostalgia e suavidade, poesia e angústia, pode designar a falta de muitas coisas.


Hoje, é a falta do seu toque.
A falta do seu olhar.
Do sabor dos seus beijos.
Do seu sorriso.
De quando você desafina ao cantar, mas eu vou querer sempre ouvir.
Saudades até mesmo de ouvir o que não gostaria de ouvir, saudades de ouvir você, pura e simplesmente.
Enfim saudades...porque hoje eu sou metade saudade e a outra metade...amor.


Sabem aqueles dias em que o coração fica bem apertadinho de saudades? Pois é, eu hoje estou assim.
Beijos e bênçãos para todos vocês.

Comentários

Roseane, disse…
"Saudade mata a gente, saudade mata a gente"
Mas passa também.
Bjks
Nanda disse…
Menina, a melhor definição de saudade, descobri na novela Fera Ferida. Na época, o personagem de Otávio Augusto dizia o seguinte:

Saudade é solidão acompanhada,
é quando o amor ainda não foi embora, mas o amado já...

Saudade é amar um passado que ainda não passou,
é recusar um presente que nos machuca,
é não ver o futuro que nos convida...

Saudade é sentir que existe o que não existe mais...

Saudade é o inferno dos que perderam,
é a dor dos que ficaram para trás,
é o gosto de morte na boca dos que continuam...

Só uma pessoa no mundo deseja sentir saudade:
aquela que nunca amou.

E esse é o maior dos sofrimentos:
não ter por quem sentir saudades,
passar pela vida e não viver.

O maior dos sofrimentos é nunca ter sofrido.
Zany disse…
Eu também já estava com saudades das minhas costumeiras visitas aqui no seu Koukla.
Que este banzo provocado pela saudade passe logo, para que a sua alegria natural volte logo. bjs!!

Postagens mais visitadas deste blog

Está chegando...

Virtual ou Real?

Padroeira do Recife