Pernambuquês II

Eu não trabalho na Globo, sendo muito sincera acho o jornalismo da Globo para lá de superficial, mas não deixo de admirar a produção e cuidado que eles têm com as novelas, em especial... ah é isso mesmo vou falar mais uma vez de Cordel Encantado, pela primeira vez uma novela usa o sotaque e expressões idiomáticas pernambucanas de forma completamente acertada, não tem como eu não falar!

Adorei quando a Rainha-Mãe foi chamada de Rainha-Mainha, sim porquê aqui não temos pai, mãe, avô e avó, temos: painho, mainha voinho e voinha, e eu adoro isso.

O fato de as pessoas não serem bobas e sim lesas, aqui ninguém diz, ah fulano como você é bobo, aqui dizemos: ó sicrano, mas você é leso mesmo, né?

O "visse" uma coisa completamente inventada, uma corruptela do viste, mas que é usado para tudo, exemplos: "tu visse ontem o jornal?" ou "mais tarde eu ligo para você, visse?", todo o mundo aqui usa o visse, é um vício de linguagem mesmo.

E os famosos quenga e rapariga, aqui uma puta é sempre uma quenga safada (uma redundância) e uma pessoa não é um filho da puta, mas sim um filho de rapariga.

Sem falar que as comidas são gerimum, macaxeira e outras mais, mas isto fica para um outro dia. No próximo post volto com o pernambucanês usados na novela

Comentários

Camille disse…
Adoro as palavras da tua terra. E guardo com o maior carinho teu dicionario. E que foto bonita hein moça? Esta muito linda. Benza Deus.
Beijos da Cam
Delma disse…
Menina
Eu, como filho de nordestinos, vi muitas destas expressões que meus pais sempre diziam...ate bateu aquela saudade doida, de que nunca mais os ouvirei...
Beijos, linda

Postagens mais visitadas deste blog

Padroeira do Recife

Está chegando...

Virtual ou Real?