Cinquenta tons...

De sexo, bem poderia ser o título do livro Cinquenta tons de cinza, e isso não é uma crítica. Fui ler o livro meio desconfiada, ele está na categoria pornô leve e trata de um tema nada leve que é o BDSM - Bondage, Disciplina, Sadismo, Masoquismo, ou apenas DS-Dominação/Subimissão (por favor vão ao Google quem quiser mais detalhes).
Quem não gostar de spoilers não leia este post. Vamos ao livro. Assim que comecei a ler o livro pensei com os meus botões, isso é uma versão para maiores de Creúsculo, mas o cara não é vampiro, apesar de ser tal e qual Edward Cullen nos quesitos beleza, riqueza, mistério, é adotado e toca piano. Christian Grey também tem um passado nebuloso, ele não foi mordido e se transformou em vampiro nem nada, muito pior, foi abusado fisicamente e mentalmente, logo ele não permite que ninguém o toque e só mantém relações sexuais com mulheres que aceitem o contrato no qual ele assume o papel de dominador e a mulher em questão de submissa.
Até que ele conhece Anastasia Steel, a Bella Swan da história, moça inocente, inteligente, desastrada, não tão bonita, mas por quem todos os homens se encantam.
E é aí que a história começa a ficar interessante, eles criam um forte vínculo e ela vai descobrindo os fetiches dele e se encantando, uma reação que surpreende a até então virgem srta. Steel. Ah, mas o sr. Grey também se deixa fascinar pela moça, que não quer só sexo, quer mais muito mais.
Enfim, li, gostei e não vejo a hora que chegue dia 15 de setembro para eu comprar o próximo livro da trilogia: "Cinquenta tons mais escuros".
O livro da autora E. L James pode ser encontrado nas melhores livrarias, por um preço médio de R$ 35,00. Se você como eu gostou da série Twilight, leia. Se você não gostou, leia também porquê é um passatempo no mínimo interessante.

Comentários

Angélica Cirne disse…
Humm, acho que eu gostei!

Postagens mais visitadas deste blog

Virtual ou Real?

Está chegando...

Heróis literários ou Forever 17