Marian Keyes

Sou fã desta autora irlandesa, desde o início dos anos 2000 quando li o primeiro livro que ela lançou: Melancia, e desde então sempre que ela lança um livro vou lá e compro, ou ganho, nem me interesso em saber sobre o que se trata, porque para mim os livros dela possuem uma qualidade que muito admiro, tratam de temas sérios, sem pieguices, e com um senso de humor maravilhoso.
Pode ser chick-lit, que seja, eu amo. Como já falei antes, amo os que narram as peripécias das irmãs Walsh, que começa com Melancia, seguido de Férias, Los Angeles, Tem Alguém Aí? e Chá de Sumiço. Ela trata de temas como dependência química, aborto, depressão, morte de uma forma que nos faz rir, mas sem perder o foco no tema sério do livro.
Enfim, domingo estive ma Cultura (minha perdição) e comprei o mais recente livro dela (foto ao lado) e o livro trata da história de uma mulher na faixa dos 40, que levava uma vida comum, uma típica dono de casa, mãe de família, que é acometida por uma doença autoimune muito rara e depois disso uma série de acontecimentos mudam sua vida.
Devorei o livro, tanto que comecei a ler no domingo à noite e já acabei e só não foi antes porque minhas férias acabaram semana passada.
Eu realmente recomendo, não só este como todos os livros da autora, e em especial os que nos fazem conhecer e nos apaixonar pela família irlandesa mais disfuncional e maravilhosa do mundo.

Comentários

Fafá Carrilho disse…
Tenho alguns ebooks dela, estou louca para ler todos logo. =DDD

Postagens mais visitadas deste blog

Padroeira do Recife

Está chegando...

Heróis literários ou Forever 17