Sobre violência

Conheci Sérgio quando tinha 18 anos, ele na época estava com 22 e nós faziamos juntos o curso preparatório para o Crisma (Confirmação), conovivemos por um ano e nos tornamos bons amigos, além da igreja tinahmos muito em comum. Ele me levou para a Sociedade de São Vicente de Paulo, movimento da igreja que cuida dos pobres fazendo visitas nos domicílios, ele já era vicentino desde os 12 anos de idade e eu passei a ser aos 19.

Conheço toda a família dele, fui a sua formatura no curso de Ciências Contábeis, ele na época já era gerente da Caixa Econômica Federal, lembro que viajou para a Europa, eu claro fui ao aeroporto, afinal de contas meu amigo estava realizando um sonho meu, e eu estava feliz por ele. Só não estive presente quando ele casou, pois ele foi casar no Rio Grande do Sul, onde encontrou o amor, e Luciana veio morar aqui em Recife, para juntos viverem este amor.

Como descrever Sérgio? Umas das melhores pessoas que Deus me deu o privilégio de conhecer, amigo, brincalhão, inteligente, um verdadeiro artista nas pinturas, um cristão na verdadeira concepção da palavra, vou descrever uma atitude dele: "Chovia muito aqui em Recife, o ano era 2000, ele estava em casa à noite, mas preocupado com uma assistida( é assim que chamamos as pessoas que ajudamos lá na igreja) que já tinha uma certa idade, e vivia sozinha em uma casa de madeira...o que ele fez? Saiu de casa na maior chuva, foi até o lugar onde a assistida morava, a água já estava pela cintura, ele entrou na casa dela, e tirou de cima da mesa". A maioria das pessoas ficaria no quentinho da sua casa pensando, ela se vira, mas não Sérgio.

Nós sempre nos encontravamos todos os domingos, ele mesmo depois de casado e morando em outro bairro, assistia a missa na minha paróquia e fazia parte da minah conferência vicentina, que é também a do pai e irmãos dele.

No dia 13 de abril de 2002, um domingo, ele foi para a reunião pela última vez. Neste mesmo dia, ele foi assassinado com um tiro na cabeça por uma rapaz de 20 anos, que estava acompanhado por dois menores, eles roubaram o relógio e a carteira dele, às 6 horas da tarde, na porta da igreja da Torre, em Recife, após ele ter assistido sua última missa. Sérgio tinha 34 anos, toda uma vida pela frente e foi mais uma das vítimas da violência que tomou conta do nosso país. Sérgio era meu amigo. Saudade...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Está chegando...

Virtual ou Real?

Heróis literários ou Forever 17