Eu tinha que vir aqui, um pouco correndo, para explicar que o post de número 100 é com relação ao blogspot...até porque o Koukla já existe há quase 3 anos, só que antes eu estava no weblogger, que tanto me aperriou, mas tanto, que eu mudei de casa e vim parar aqui no blogger ;).

Eu devo voltar a postar novamente na quinta-feira de todo jeito, porque é o aniversário de 40 anos de minha amiga de infância, muito amada, e que está desde julho na España, Cláudia...aiiii se eu pudesse e meu dinheiro desse...hehehehe. E claro que eu vou fazer um post especial só para ela...é bem verdade que se ela não entrar aqui para ver eu mato!!!!! E do jeito que eu ando estressada eu só não estou ainda mordendo o povo...mas acho que não demora muito e eu já vou estar ladrando...hehehehe, só eu mesma, olhou feio para mim, eu choro. E na TPM então, estou chorando até com Horário Eleitoral Gratuito!!!!!

Beijinhos no coração de vocês, super obrigada pelas visitas, perdoem a minha ausência nos blogs de vocês, mas é que eu realmente ando com pouquíssimo tempo, mas não há de ser nada, assim que eu tiver mais tempo vou visitar todo mundo que tenho direito e comentar como uma doida. Segue aí a segunda tentativa de postar uma música grega com o alfabeto grego, mas se não der eu vou ter que transliterar ... essa música é super animada, bem alto astral mesmo e eu deixo para vocês. Muitas, muitas, muitas, muitas, muitas, muitas, muitas, muitas+ ...saudades da Grécia.

Gia Sena(Para você) - Mixalis Hatziannis

Ki an 'ginan pollá (Mesmo que muita coisa tenha ocorrido)
egó exó ki álli antoxí (Eu ainda tenho uma resistência)
ki an eída pollá (Mes que tenha muita coisa eu tenha visto)
vlépo kai álli mia arxí (Vejo também um outro começo)
An ópos ki an zeis (Mesmo que assim estejas vivendo)
káti sou leípei ap'ti zoí (algo te falta da vida)
káti se kou rázei polí (algo te cansa muito)
ki isos sto váthos séksantlei (e talvez no fundo isso tenha te esgotado)
egó to exó fantasteí (eu tenho assim pensado)
Áse me lipón na doúme an boró (deixe-me então vermos se posso)
ti diáthesi sou na ftiákso (o teu humor melhorar)
Gia to lógo autó gia séna tragoudó (por este motivo canto para ti)
ósa den boró na fonákso (por mais que eu não possa falar)
M'éna triferó tragoúdi san ki aftó (com uma terna canção como esta)
ti diáthesi sou n'allákso (que eu mude o teu humor)
n'aneveís psilá, na gelás sirná (que subas bem alto, que rias sempre)
na tolmás ksaná, na zeis (que ouses, novamente, viver)
ki an ópos ki esí (Mesmo que assim estejas)
den kséro pós na aisthanthó (não sei como senti-lo)
ki an psárno na vro (mesmo que eu busque encontrar)
pós na xareís gia na xaró (como ficarás feliz, para eu também ficar feliz)
ki an thélo na veis (Mesmo que eu queira que vejas)
ton ouranó pou vlépo egó (o céu que eu vejo)
prépei na sou po s'agapó (devo te dizer que te amo)
ki ein'i agápi mou vounó (e o meu amor é uma montanha)
krimméni mésa mou kairó (triste, há tempos, dentro de mim)
Áse me lipón na doúme an boró (deixe-me então vermos se posso)
ti diáthesi sou na ftiákso (o teu humor melhorar)
Gia to lógo autó gia séna tragoudó (por este motivo canto para ti)
ósa den boró na fonákso (por mais que eu não possa falar)
M'éna triferó tragoúdi san ki aftó (com uma terna canção como esta)
ti diáthesi sou n'allákso (que eu mude o teu humor)
n'aneveís psilá, na gelás sirná (que subas bem alto, que rias sempre)
na tolmás ksaná, na zeis (que ouses, novamente, viver)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Virtual ou Real?

Está chegando...

Heróis literários ou Forever 17