Saudades


Decididamente tenho que terminar de ler rapidinho esse livro sobre a Grécia...já não bastasse a insônia que eu sofro por vida, agora como estou morrendo de saudades daquele lugar que eu amo, fico pensando que sem emprego eu não vou poder voltar lá nem tão cedo, é mole?! Como se empregada eu pudesse...eu ainda nem terminei de pagar minhas dívidas...hehehehehe.

Estou pregada de sono, ontem cheguei hoje (!) 1h30 de la matina, e ainda vou ter que trabalhar até tarde, de quebra estou com cólica, pelo menos alguns sintomas da TPM já se foram, mas pense que a vontade de chorar segue firme, claro que ontem depois da Adoração eu já estava me sentindo muuuuuuiito melhor, graças a Deus!

E eu decididamente devo estar ficando "véia" e doida porque hoje pela manhã ao invéz de colocar o celular na bolsa coloquei a máquina :p...só espero que quando eu chegue não tenham 598 (só em sonhos) e todas com número não identificado, e sem deixar recado, claro!

Beijão para todos, excelente fim de semana, e domingo vamos exercer a nossa cidadania da melhor maneira possível e com consciência.

Foto: entrada da Akropoli.

Ai que saudade de ocê - Vital Farias (detalhe essa música é perfeita cantada pelo próprio Vital ou por Geraldinho Azevedo)

Não se admire se um dia
Um beija-flor invadir
A porta da tua casa
Te der um beijo e partir
Fui eu que mandei o beijo
Que é pra matar meu desejo
Faz tempo que eu não te vejo
Ai que saudade de ocê

Se um dia ocê se lembrar
Escreva uma carta pra mim
Bote logo no correio
Com frases dizendo assim
Faz tempo que eu não te vejo
Quero matar meu desejo
Te mando um monte de beijo
Ai que saudade sem fim

E se quiser recordar
Aquele nosso namoro
Quando eu ia viajar
Você caía no choro
Eu chorando pela estrada
Mas o que eu posso fazer
Trabalhar é minha sina
Eu gosto mesmo é de ocê

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Está chegando...

Virtual ou Real?

Heróis literários ou Forever 17