Aquecimento Global




Aquecimento Global

A querida Denise Rangel pediu para fazermos um post falando sobre o aquecimento global. E aqui estou!

Devo dizer que este não é um tema fácil para mim, que digamos não sou muito ligada a ecologia (que me desculpem os militantes de plantão), mas é claro que acho esta uma causa mais que justa, ou então não estaria aqui tentando escrever sobre o tema. Deixa eu explicar a minha relação com a ecologia qual é, para vocês não acharem que eu vivo chutando gatinhos por aí ;).

Fico morrendo de pena quando vejo uma baleia encalhada, se ela morre então....mas tenho muito mais pena quando vejo uma criança, às 11h da noite, em um dia de chuva, pedindo algo em um sinal de trânsito...

Acho que devemos sim preservar o que nos resta de floresta, mas ao mesmo tempo tenho verdadeiro pânico de me embrenhar no meio do mato!

Acho que com estes dois exemplos dá para vocês sentirem como eu sou neste quesito.

O que chamou minha atenção para o aquecimento global este ano em especial foram dois fatores: 1. Eu mesma estar literalmente sentindo na pele SUADA o calor da moléstia dos cachorros doidos que está fazendo desde setembro do ano passado.
2. Todas as minhas amigas que moram em regiões onde neva, se queixaram do Natal sem um floquinho branquinho para contar a história...e o meu Natal com neve, como fica?

Mas o que vem a ser mesmo este tal de aquecimento global? Nome bonito, todo mundo fala, mas e aí???? Segundo o Winkipédia:


O Aquecimento global é um fenômeno climático de larga extensão -- um aumento
da temperatura média superficial global que vem acontecendo nos últimos 150
anos. Entretanto, o significado deste aumento de temperatura ainda é objecto de
muitos debates entre os cientistas. Causas naturais ou antropogênicas
(provocadas pelo homem) têm sido propostas para explicar o fenômeno.

As princípais causas apontadas para este aquecimento são os desmatamentos, queimadas, e o aumento de poluentes na atmosfera, invariavelmente nas grandes metrópoles onde há um número absurdo de carros circulando.

As conseqüências disso tudo são desastrosas e todos estamos sentindo na pele:

  • aumento dos níveis dos oceanos, o que em alguns anos acarretará o desaparecimento de algumas cidades litorâneas, dentre elas 3 que eu amo em especial: Recife, Olinda e Veneza;
  • crescimento e surgimento de novos desertos, é a velha história do sertão vai virar mar e o mar vai virar sertão;
  • aumento nos furacões, tufões e ciclones, até aqui no Brasil já tivemos este tipo de fenômeno acontecendo, fato inédito em terras tupiniquins;
  • e ondas de calor em todas as partes: aqui, na Europa, nos Estados Unidos, na África, na Conchinchina...enfim.

Em 2005, como sempre tentando correr atrás do prejuízo, pois o estrago está grande e não há como reverter, no máximo minimizar, foi assinado o Tratado de Kyoto, mas claro que os Estados Unidos não quiseram assinar, preferiram se fazer de doidos a se comprometerem, já que são eles os maiores responsáveis pela emissão de gazes poluentes no mundo.

Este ano como realmente, até os mais incrédulos estão literalmente vendo e sentindo as conseqüências do aquecimento global o mundo está tentando mais uma vez ao menos colocar o pé no freio do aquecimento. Vamos torecer para que estas tentativas dêem certo, porque disso depende o futuro da nossa casa Terra, e a qualidade de vida ou não dos nossos, filhos, sobrinhos, netos, afilhados, a nossa vida!

Foto: Alpes entre a Alemanha e a Áustria, foto tirada por mim mesma, que amo neve!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Virtual ou Real?

Está chegando...

Heróis literários ou Forever 17