A de Alemanha e Alpes

Esta viagem, com exceção da ida a Grécia, foi a minha viagem dos sonhos, antes de mais nada por ser inesperada, e principalmente por eu ter conhecido os Alpes, de moto. Mas calma que vou contar do começo.
Fui para Alemanha para conhecer um alemão, que havia feito o doutorado dele aqui no Brasil, logo fala português melhor que eu, e que é de esquerda. Nos conhecemos pela internet, se a gente se deu bem? A gente se deu maravilhosamente bem. O chocolate preferido dele também é o Sonho de Valsa. Enfim, eu estava apaixonada e me larguei para a Alemanha..
Claro que deixei gente aqui com endereço, telefone, foto dele. Fui também com endereço de hotel para ficar caso pessoalmente a gente não se desse tão bem quanto por telefone e internet. Cheguei em Frankfurt e do aeroporto mesmo já fizemos uma micro viagem. Sim, nos demos bem de cara, parecia que a gente tinha se visto no dia anterior.
Conheci já no dia que cheguei Köln e Möers, no dia seguinte voltamos para Karlsruhe, a linda cidade onde ele morava. Cai de amores pela Alemanha e pelo alemão. As cidades alemãs têm castelos, ao menos todas as que conheci, pareciam cidades de contos de fadas. Não tem como não amar.  Ele também me levou para conhecer Mannheim, cidade da família dele, linda também, é um padrão alemão, só pode. e Speyer, que tem uma catedral maravilhosa, que é tombada, e que é uma cidade de contos de fadas, eu já disse isso? Desculpa!
Aí uma belíssima manhã ele disse, Jan, você prefere conhecer Paris ou os Alpes? Sim, senhoras e senhores, eu nem pestanejei, escolhi os Alpes na hora.
E lá fomos nós pela maravilhosa autobahn alemã, aquilo não é uma estrada, é um tapetinho, imagina eu, acostumada à BR 101 o que senti? Fomos de moto, com toda roupa apropriada, passamos pelo Bodensee, Lindau e lugares da Baviera que por favor se vocês um dia puderem conhecer, não deixem de ir. Ficamos hospedados em um chalé aos em uma cidadezinha bem pitoresca da região. No dia seguinte subimos os Alpes. Eu lembro que quando estava no alto admirando aquela imensidão, ele me perguntou o que eu estava sentindo, e eu disse que literalmente eu me sentia perto de Deus. Um lugar maravilhoso, feito por Ele para nos enlevar, só pode.
Na volta para Karlsruhe passamos pelo famoso Neuschwanstein, sabe o castelo da Cinderela na Disney? Bom, porque eu não conheço, mas o Neuschwanstein é muito mais lindo de certeza. E terminando o giro pela Deutschland conheci Heidelberg, como seu lindo castelo, e sua famosa universidade.
O engraçado disso tudo é que eu nunca pensei em conhecer a Alemanha, como prioridade, e hoje em dia voltar lá se tornou uma. O namoro não deu certo, a distância não ajudou, mas serei eternamente grata a ele pela viagem de sonhos que me proporcionou, conhecendo a terra dele.
Se quiserem ver algumas fotos desta viagem, é só clicar aqui

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Padroeira do Recife

Está chegando...

Heróis literários ou Forever 17